Erros e correções

O jorginho tem 5 anos e 10 meses, ainda não está alfabetizado, mas estou batalhando para que isto ocorra. Ele está ansioso para saber ler.
Outro dia folheando um trabalhinho da sua escola “Morumbi Sul” (SP) encontrei um erro que para mim foi gravíssimo. A professora escreveu MAU-CRIADO. (assim mesmo)
fiquei pensando o cara era ruim na profissão de criado?
Será que era um criado malvado?
Será q ele não era um criado mudo?
NÃO, nada disso, ela queria dizer q ele, o menino da história, era MAL CRIADO.
Perguntei ao Jorginho de onde ele copiara aquela palavra e ele me disse q havia sido da lousa, ou seja a professora havia escrito errado, na idade que se encontra, ele copia individualmente por letras, então ela havia escrito errado mesmo!!
Sentei com o Jw e apresentei-lhe o dicionário, expliquei q ali estão escritas as palavras da forma correta, e lhe mostrei que a professora havia errado, que os adultos também erram.
ele rapidamente pegou uma borracha e apagou o errado
– só gosto das coisas certas, como é que se escreve mesmo mãe?
Conversando com uma mãe, ela me explicou que no entender dela ainda não é tempo de corrigir, porque a criança escreve como ouve, então para ele não estava errado. Seguindo esse raciocínio, então não se deve corrigir qdo a criança erra?
CLARO QUE NÃO no meu entendimento, ele precisa saber que escrevera errado, e conhecer o certo. O adulto não pode ser conivente com nenhum erro, seja do tipo q for. Ela me contou q sua filha de 8 anos escreveu papeu igienico, mostrou para a mãe e a mãe não corrigiu. Deus me livre de ver um erro do meu filho e não lhe corrigir, seja que tipo for. Ele precisa saber que está errado e ser corrigido.
“Ensina a criança o caminho em que deve andar, e quando grande não se desviará dele” a bíblia fala isso não só em relação à bíblia, mas a tudo. Temos que guiar nossas crianças.

Deixe um comentário