Família – a sua pode ser feliz

A família não nasce pronta, constrói-se aos poucos; é o melhor laboratório do amor. Em casa, entre pais e filhos, pode-se aprender a amar, ter respeito, fé, solidariedade, companheirismo e outros sentimentos.

Luiz Fernando Veríssimo

Família é a base do reflexo da pessoa que nos tornamos, adquirimos os mesmos hábitos, modos de falar, trejeitos, e isso com as crianças é muito forte, e por isso devemos ter o quanto mais que pudermos convivência saudável familiar.

Não existe família perfeita, todos sabemos disso, mas não nos cansamos em buscar que estejamos felizes e fazer os nossos queridos sentirem-se bem em casa. Eu amo minha família e você também, com certeza ! Vamos mudar o mundo com nossas famílias felizes

Penso que 5 pontos importantes devem ser levados em consideração para uma família feliz

  1. Construir laços de famíla
  2. Os primeiros 5 minutos
  3. As palavras que abençoam ou machucam
  4. Criar leis de família
  5. Histórias de família

Construímos laços duradouros entre as gerações com brincadeiras de pais e filhos, lutas, pega-pega ou  caça ao tesouro, e tantas outras interações significativas na família. Não basta fingir que está brincando ou que se importa com aquele momento, é importante viver, os filhos enxergam através dos pretextos dos adultos, e irão lembrar-se se você estava ou não junto deles quando era solicitado para uma brincadeira. Não esqueça: AMAR É DAR A ALGUÉM SUA COMPLETA ATENÇÃO.

Retirei alguns exemplos de como NÃO formar bons relacionamentos com seus filhos  do livro Daddy’s home escrito por Greg J e Mike Yorkey e adaptei para a realidade brasileira

  • Sirva como uma máquina humana / um robô
  • Deixe o jogo na tv ligado, enquanto brinca de massinha no chão
  • Acompanhe as redes sociais enquanto o ajuda na lição de casa
  • Sugira que tirem uma soneca com você numa linda tarde de domingo
  • Leve-os ao escritório no sábado e faça com que desenham enquanto você trabalha

e tantos outras situações em que estamos presentes, mas sem dar a atenção que os filhos merecem.

A teoria dos cinco minutos é interessante, ela diz que os cinco primeiros minutos são determinantes para o relacionamento por algumas horas, então os primeiros cinco minutos da manhã determinam como a mãe irá interagir com os filhos nesse dia, os cinco primeiros minutos ao receber o filho quando chega da escola com palavras bondosas e isso vale também para quando o marido chega em casa, enfim TUDO COMEÇA COM OS PRIMEIROS CINCO MINUTOS.

As palavras que dizemos `as crianças tem força que podem fazer marcas por anos, a ex-primeira dama Hillary Clinton contou uma história sobre seu pai, que nunca a apoiara quando criança. Quando ela estava na escola secundária, levou para casa um boletim com notas dez. Hillary mostrou-o ao pai, esperando por um elogio. Em vez disso, ele comentou: “sua escola deve ser fácil”. Trinta e cinco anos mais tarde, essas palavras ainda queimam na mente da sra. Cinton. O pai dela criou uma mágoa que dura até hoje. Bom ensinar desde pequenos quando estão sendo grosseiros, algumas vezes eles não percebem, então, é preciso tocar o alerta: “você foi grosseiro, filho, isso não é bom” faça isso quantas vezes forem necessárias e eles irão criando o parâmetro.

Vamos tornar a vida em família mais agradável e isso se torna mais necessário a medida que os pequenos vão crescendo, mas se não criamos o hábito e as “leis de família”, depois vai ficando mais difícil. Os meninos gostam muito de rir um do outro, mas devemos ficar muito espertos até onde isso pode afetar o outro. Aqui criamos as leis de família e uma delas que até hoje levamos em conta : “a brincadeira só é divertida se todos estiverem se divertindo”.  Essa lei vale para todos os relacionamentos, filhos/pais/filhos/filhos enfim, se passou da conta ou se está magoando, deve-se parar a brincadeira. E vale para dor física ou não.

Já parou para contar histórias suas de quando tinha a idade deles? como eles amam, se sentem pertencentes, eles se identificam, eles reconhecem atitudes, e se divertem bastante com as situações. Quando era criança morava distante de todos da família da minha mãe que tinha mais de 10 irmãos, mas ela sempre nos contava as histórias de seus irmãos com ela e isso me tornava mais próxima deles, e era divertido quando nos encontrávamos e eles ficavam sabendo que eu sabia suas histórias, isso foi fundamental para fortalecer o carinho que tenho por eles até hoje, ainda distantes. Crie esse hábito de perpetuar suas histórias de família.

Acredito que as famílias são as bases da sociedade, diria que significam tanto quanto o pulmão e para termos uma sociedade sadia devemos começar em nosso lar, dedicar tempo, buscar conhecimento, ajustar pontos e proporcionar aos nossos pequenos em nossa casa um lugar  para ser feliz, um porto seguro onde sempre ele será bem recebido e acolhido com muito amor.

Hoje é comemorado o Dia da Família – Feliz dia em família  !!!

→ by @CrisAvelar

 

 

Deixe um comentário