Trabalho de parto

Estivemos analisando a gestão materna, na escola, nos supermercados ou shopping e uma pergunta nos é perturbadora:
ATÉ ONDE?

  • Os pais serão permissivos com seus filhos?
  • Os pais seguirão a filosofia que: A VIDA cria o filho?
  • Os pais se dedicarão mais às suas carreiras do que a educar/conviver com seus filhos?
  • Os pais blogueiros irão expor seus filhos para um mundo virtual sem fronteiras e sem filtros?
  • Os pais deixarão novas condutas influenciarem seus filhos, a ponto de ir de encontro aos seus princípios?

Enfim, seriam inúmeros questionamentos com este tema, eu confesso, que acho até louvável que esse nicho tenha tanto movimento, tantas mães buscando informações e conhecimento sobre filhos, mas ainda se percebe uma quantidade enorme de pais que terceirizam seus filhos em nome de um futuro promissor, em nome do filho se tornar um grande empresário ou um médico de renome, ou algo afim.

Até onde vale a pena?

Os filhos dão sinais o tempo todo, e cabe a nós sermos sensíveis para perceber e mudar a rota, cabe a nós estarmos próximos quando os primeiros sinais surgirem.

Quando vejo uma criança com hábitos de mentir, com falsidade entre amigos, com dupla personalidade, logo percebo que os pais estão precisando dar mais atenção, precisam perceber seus filhos enquanto esses sintomas ainda são ingênuos e eventuais, mas o que vemos são pais que não acreditam que os seus filhos estão com esses traços de personalidade, imaginam os seus filhos com um comportamento que ele pode até ter ensinado, mas por falta da cobrança ou do acompanhamento necessário se desviaram, comumente ouvimos:
“meu filho não faz isso, alguém está inventando esta história”
Mas será que essa mãe realmente conhece o seu filho? será que ela não deveria buscar a verdade com uma boa conversa, ou observando melhor o comportamento do seu filho?

Por outro lado, as mães mais cuidadosas, que dedicam-se em ver seus filhos com bons comportamentos, sempre perguntam:

“Quantas vezes vou ter que repetir para você que isso não está certo?” [ quando percebem que seu filho está insistindo no erro]

e a resposta é clara:

Até ele parar de fazer!! #simplesassim

O aprendizado vem da repetição, e não de uma vez ouvida, devemos repetir muitas e muitas vezes e aí está o nosso desafio: se somos constantes, se mostramos com nosso exemplo que não fazemos o errado, se há coerência na ordem, se há alguma vantagem em seguir aquele pedido dos pais, eles irão aprender e com o tempo você vai perceber que o comportamento foi corrigido.

Forza Amiga, por que, como diz o filósofo:

Quem disse que o trabalho de parto se encerra na maternidade?”

Educar dá muito trabalho, mas também dá muita satisfação, e isso você vai sentindo a medida que se envolve no processo, quanto maior sua boa vontade em formar homens de princípios, com valores sólidos de pessoa íntegra, você vai sendo recompensada, e a recompensa te move a continuar agindo, é um ciclo!

DECIDA POR FAZER DIFERENÇA NA VIDA DO SEU FILHO.

DECIDA POR EDUCAR SEU FILHO.

DECIDA POR ENCHER SEU FILHO DE AMOR.

DECIDA POR SER MÃE/PAI.

Até onde você vai ver que  valeu a pena,

até onde você vai se sentir recompensado(a) por ter contribuído para termos uma sociedade melhor que hoje,

até onde seu coração mandar,

até onde tudo isso fizer sentido,

e se tudo isso não faz sentido e você já tem um pequeno ser, dependendo de você, sugiro que você procure ajuda profissional, uma mãe saudável cria filhos saudáveis!

Mas nunca desista de ser a mãe do seu filho, ou o pai que vai marcar seu filho, que vai construir nele uma personalidade que vai te trazer orgulho, porque quando a velhice chegar, e ela chega, você vai sentir mais orgulho pela pessoa que ele se tornou do que pela carreira que você teve.

“Quando você envelhecer vai entender até onde faz sentido”

by CrisAvelar

 

 

Deixe um comentário